Cache de Sessão
Em conjunto com o balanceamento funciona um sistema de cache de sessões, visando aperfeiçoar o uso de banda de rede e alocação/desalocação de recursos no HSM e no servidor da aplicação. Quando a aplicação solicita o término da sessão ao HSM, ela é finalizada logicamente (para a aplicação a sessão foi fechada com sucesso); a biblioteca do HSM (carregada no espaço de endereço do processo da aplicação) mantém por um determinado tempo a sessão física com o HSM; se uma nova sessão for solicitada, a biblioteca reutiliza aquela sessão física (re-autenticando localmente o usuário). Ao reutilizar uma sessão já estabelecida há um ganho por não se fazer novamente a negociação da sessão física, principalmente se a aplicação estiver usando sessões cifradas (TLS). O tipo da nova sessão (aberta ou cifrada) deve ser o mesmo da sessão física existente. Caso a sessão física no cache não seja reutilizada dentro do tempo de espera, ela é fisicamente encerrada.
Características do cache de sessões:
    1.
    Intra-processo: o cache é feito por processo. Isso significa que 2 aplicações em uma mesma máquina terão um cache cada uma, sem compartilhar sessões entre os processos;
    2.
    Centralizado: implementado na biblioteca do HSM. Desta forma o cache é habilitado em um ponto central e todas as outras bibliotecas dependentes dela herdarão a funcionalidade;
    3.
    Transparente: para habilitar o cache de sessões é apenas necessário habilitar uma variável de ambiente. Não é necessário nenhuma alteração de código fonte da aplicação.
Last modified 14h ago
Copy link